Presidente renuncia. É na Guatemala

    às: 11:13 , atualizado em 11 de setembro às: 16:03
    165
    0
    Da Agência Brasil e da Redação
    otto-perez-molina
    Otto Pérez Molina enfrentou protestos semanais da população, sempre aos sábados, e não resistiu

    O presidente da Guatemala, Otto Pérez Molina, cedeu às pressões das ruas e renunciou ao cargo em meio às acusações de corrupção.

    Ele enviou uma carta ao Congresso comunicando a decisão, tomada poucas horas depois que a Justiça emitiu ordem de prisão contra ele.

    Pérez Molina é acusado de liderar um grupo que desviava recursos aduaneiros do país. A notícia da renúncia causou surpresa.

    Na segunda-feira (31), o presidente havia declarado que não tinha a menor intenção de deixar o cargo e que estava “muito seguro e tranquilo” de que iria comprovar a falsidade das acusações.

    Na terça-feira (1º), Pérez Molina se tornou o primeiro presidente da Guatemala a perder a imunidade.

    Ele vinha enfrentando protestos semanais da população, sempre aos sábados, na capital do país, Cidade da Guatemala.

    A renúncia dele está nas mãos do Congresso, que pode ou não aprovar o pedido.

    A renúncia ocorre poucos dias antes das eleições gerais na Guatemala, marcadas para este domingo (6).

    O vice-presidente, Alejandro Maldonado, assume a presidência interinamente até que seja anunciada a sentença definitiva sobre o futuro de Pérez Molina.

    A Guatemala é um país da América Central de apenas 109 mil km² e 16 milhões de habitantes de língua espanhola.

    É a região onde floresceu a civilização Maia, há mais de 2.500 anos antes de Cristo.

    SEM COMENTÁRIOS