Prefeitura diz que bloqueou pistas por ‘questão de segurança’

às: 9:51 , atualizado em 23 de setembro às: 0:27
184
0
Da Redação
terça-corredor
STT instalou cavaletes no Corredor uma semana depois da inauguração

A Prefeitura de Guarulhos instalou bloqueios no novo Corredor de Ônibus Parque Cecap-Vila Galvão porque a obra do governo do Estado “não está completa” e apresenta problemas “estruturais”.

Ao responder a perguntas do Portal Público Online, enviadas na terça-feira (8), a Secretaria de Transportes e Trânsito (STT) informou que os cavaletes foram instalados “por questão de segurança”.

A Prefeitura bloqueou cinco pontos do novo trecho do Corredor Metropolitano Guarulhos-São Paulo (entre o Parque Cecap e Vila Galvão) apenas uma semana depois de a obra ter sido inaugurada pelo governador Geraldo Alckmin, no dia 31 de agosto.

Os bloqueios provocaram um novo impasse com a EMTU, a empresa estadual de transportes metropolitanos. A EMTU anunciou que irá à Justiça para liberar o Corredor, cujas obras considera concluídas.

Na terça-feira (8), primeiro dia útil de operação do corredor, o próprio presidente da EMTU, Joaquim Lopes, veio a Guarulhos para verificar o que estava acontecendo.

À tarde,em nota oficial enviada ao Público Online, a EMTU confirmou que irá à Justiça ainda esta semana para liberar o trecho interditado.

Foi mais uma capítulo de uma longa pendência entre a Prefeitura e o governo do Estado em torno no novo trecho de 12,3 km do Corredor, que liga o Terminal Taboão à Estação Tucuruvi do Metrô.

Segundo a EMTU, a obra já estava pronta desde o início do ano. A Prefeitura sustenta, porém, que ela estaria incompleta e pedia novos ajustes.

No dia 18 de maio, a Prefeitura chegou a embargar as obras, que foram retomadas no dia 22 de junho.

Dois meses depois, no entanto, a inauguração do trecho por comum acordo com a Prefeitura ainda era incerta.

No dia 31 de agosto, porém, o governador Geraldo Alckmin veio à Vila Galvão e inaugurou a obra, sem a presença do prefeito Sebastião Almeida.

 

Veja íntegra das respostas da Prefeitura de Guarulhos ao Público Online:  

POL: Por que a Prefeitura instalou cavaletes no Corredor Cecap-Vila Galvão?

A Prefeitura está com agentes de trânsito e cavaletes em alguns locais para assegurar que os ônibus utilizem ainda a faixa da direita por questão de segurança, já que o corredor não está com obras finalizadas.

POL-A oposição diz que a Prefeitura tenta retardar o início da operação do corredor. O que a STT tem a dizer sobre isso?

Cabe ao município a competência exclusiva sobre o planejamento, regulamentação e operação do trânsito de veículos nas vias públicas, conforme normativas do CTB–Código de Trânsito Brasileiro, bem como competência constitucional de legislar, regulamentar e organizar o transporte público dentro dos seus limites territoriais.

 POL-Os problemas alegados, como falta de semáforos e iluminação nas paradas, não poderiam ter sido resolvidos há mais tempo?

As pendências não se limitam à falta de semáforos e iluminação. A obra não foi finalizada até o momento, existem problemas estruturais e de segurança, todos de conhecimento da EMTU. Há questões técnicas, todas documentadas, que colocam em xeque a qualidade do material utilizado, especialmente o pavimento rígido, que apresenta rachaduras e fissuras em um período de tempo tão curto, além da ciclovia, que não tem continuidade, e as paradas de ônibus, que colocam em risco o passageiro, já que estes vão descer na via, porque os ônibus da Empresa não têm porta do lado esquerdo.

 

 

SEM COMENTÁRIOS