No ABC, os campeões nacionais de votos nulos e brancos

às: 15:50 , atualizado em 31 de outubro às: 15:56
1005
0
atila-maua
Átila Jacomussi: vitória inconteste, mas com o voto de apenas 37% dos eleitores de Mauá

Um levantamento do G1 aponta três cidades do Grande ABC entre os cinco municípios com mais votos brancos e nulos na eleição de domingo (30), em todo o Brasil.

São elas: Mauá, em primeiro lugar; São Bernardo, em segundo; e Diadema, em quarto. Niterói (RJ) é a terceira e Belo Horizonte (MG), a quinta.

Em Mauá, a soma de 5,76% de brancos e 20,02% de nulos dá 25,78% de votos não válidos. Somados aos 22,23% de abstenções, chega-se a 48,01% de eleitores que não votaram em nenhum dos candidatos.

O prefeito eleito, Átila Jacomussi (PSB) teve 112.788 votos, do total de 303.088 eleitores de Mauá. Ou seja: apenas 37,2%. Bem menos da metade do eleitorado.

Em São Bernardo, os votos brancos (5,35%) e nulos (17,7%) somaram 23,05%. Com os 24,28% de ausentes (abstenções), chega-se a 47,33% de “não voto”.

Assim, mesmo com a expressiva vitória com 60% dos votos válidos, Orlando Morando (PSDB) elegeu-se com 213.661 votos dos 611.777 eleitores. Apenas 35% do total.

Em Diadema, a soma de 6,13% de brancos e 15,07% de nulos dá 21,83%. Com os 23,86% de abstenções, chega-se a 45,69% do eleitorado, que não foram para nenhum candidato.

Lauro Michels (PV), portanto, foi reeleito com 34,3% do total. Ou 113.585 votos, num eleitorado de 330.911.

Esses números, é claro, em nada afetam a legitimidade dos eleitos, mas atestam um desinteresse crescente pelos candidatos e pelo processo eleitoral, que pode chegar a quase metade do eleitorado.

A soma total de brancos, nulos e abstenções neste domingo atingiu o recorde de 32,5% do eleitorado das 57 cidades que tiveram segundo turno este ano.

Ou seja, 10,7 milhões de eleitores simplesmente não votaram em nenhum dos candidatos, num universo de 32,9 milhões.

Em 2012, nos 50 municípios que tiveram segundo turno aquela soma foi de 26,5%.

SEM COMENTÁRIOS