Guarulhos: altos e baixos no debate do G1

às: 20:19 , atualizado em 28 de setembro às: 20:30
429
0

O formato apertado do debate do G1 sobre a eleição em Guarulhos, nesta quarta (28), não dificultou o trabalho do eleitor de conhecer melhor os candidatos a prefeito, mas mexeu com os nervos de alguns concorrentes.

Foi o caso do vereador Gustavo Guti (PSB) e até do deputado federal Eli Corrêa (DEM), que gaguejaram em alguns momentos diante das câmeras como se fossem principiantes.

guarulhos-eli-e-wagner
Eli Corrêa (esq) e Wágner Freitas, no debate desta quarta: os experientes também ficaram nervosos

Apesar de seu ridículo chapéu de caubói, Wagner Freitas (PTB) foi um dos mais articulados, ao lado do experiente Elói Pietá (PT).

Carlos Roberto (PSDB), cuja pouca familiaridade com a tela de TV é notória, não brilhou, mas também não decepcionou.

Ele, aliás, fez questão de lembrar que é quarta vez que se candidata a prefeito.

O ponto alto do debate foi quando Elói Pietá defendia uma mudança em profundidade na educação municipal.

Fausto Martello imediatamente lembrou que o vice-prefeito na chapa do candidato do PT, Moacir de Souza, foi o secretário de Educação da atual gestão por longos oito anos. “Por que ele não fez?”

O ponto baixo, é claro, foi a ausência de Jorge Wilson, deputado estadual e candidato a prefeito pelo PRB.

Não bastou a exibição da cadeira vazia de Wilson durante todo o debate.

O apresentador Roberto Kovalick fez questão de lembrar a todo momento a ausência do candidato do partido de Celso Russomano.

SEM COMENTÁRIOS