Ex-prefeito de Diadema José Filippi também é alvo da operação

    às: 9:51 , atualizado em 12 de maio às: 9:59
    268
    0

     

    filippi iea-usp
    José Filippi Júnior: um dos atingidos pela Operação Aletheia, foi tesoureiro de Dilma em 2010

    Um dos alvos da Operação Aletheia é o ex-prefeito de Diadema José de Filippi Júnior, que foi tesoureiro da campanha eleitoral de Dilma Roussef em 2010.

    No dia anterior, na delação do senador Delcício Amaral, divulgada pela revista “IstoÉ”, Filippi aparece como o responsável por uma operação que desviou R$ 60 milhões para o caixa 2 da campanha de Dilma, por meio do empresário Adir Assad, também preso na Lava Jato.

    Filippi também foi tesoureiro da campanha à reeleição de Lula em 2006. Foi eleito deputado federal pelo PT em 2010, mas não se reelegeu em 2014.

    Seu nome começou a circular em delações premiadas da Lava Jato em 2014, o que o obrigou a deixar o cargo de secretário municipal de Saúde do prefeito paulistano Fernando Haddad.

    A prisão de Filippi deve frustrar as especulações de que ele poderia ser novamente candidato a prefeito de Diadema, pelo PT em 2016.

    Filippi foi prefeito de Diadema três vezes: elegeu-se em 1992, 2000 e 2004.

    SEM COMENTÁRIOS