EMTU contrata iluminação, mas troca de acusações continua

às: 21:03 , atualizado em 14 de setembro às: 20:36
276
0
Da Redação
terça-corredor
Prefeitura instalou cavaletes para barrar ônibus no Corredor Cecap-Vila Galvão após a inauguração

Sem sinal de que está próximo o fim da troca de acusações entre o governo do Estado e a Prefeitura de Guarulhos, a EMTU anunciou nesta quinta (10) que contratou a EDP Bandeirante para fazer os serviços de iluminação em algumas paradas do novo Corredor de Ônibus Parque Cecap-Vila Galvão.

A empresa estadual de transportes deixou claro que tomou a iniciativa para acelerar a liberação do Corredor, bloqueado pela Prefeitura, mas que esta tarefa caberia ao município.

A EDP, concessionária de energia de Guarulhos, está instalando 24 postes de energia. A EMTU informou que as estações sem luz ficarão em condições de uso até o final desta semana.

A iluminação das cinco paradas entre as estações Padre Celestino e São Roque não utilizará mais os circuitos da rede de iluminação pública das ruas, de responsabilidade da Prefeitura.

A empresa metropolitana de transportes disse que tomou a iniciativa para evitar maiores danos aos equipamentos, que estavam parados, sem uso, havia vários meses.

Os atrasos na inauguração, segundo a EMTU, já estavam causando problemas de furtos de fios e de material. A empresa diz que já lavrou oito boletins de ocorrência no 5º DP de Guarulhos.

Desde o ano passado, a EDP tem restringido o atendimento de pedidos de iluminação pública para Guarulhos por conta de atrasos de pagamento, causados pela atual crise financeira da Prefeitura.

ATÍLIO

Também nesta quinta-feira, o secretário de Transportes e Trânsito de Guarulhos, Atílio Pereira, divulgou ofício que enviou ao secretário de Transportes Metropolitanos, Clodoaldo Pelissioni, no qual pede uma reunião no próximo 14 para tentarem superar o impasse.

Atílio rebateu as afirmações do governo estadual de que a falta de semáforos no Corredor seria de responsabilidade da Prefeitura.

Segundo ele, essa pendências “não condizem com a verdade, uma vez que fazem parte do objeto de contratação do corredor metropolitano da EMTU”.

Prefeitura e governo do Estado divergem há meses sobre detalhes da obra do trecho Cecap-Vila Galvão do Corredor Metropolitano Guarulhos-São Paulo.

A EMTU voltou a dizer que as alegações da Prefeitura para bloquear as pistas do Corredor, como falta de segurança, semáforos e energia elétrica, são responsabilidade da própria Prefeitura.

Disse que, “apesar da dificuldade imposta pela Prefeitura”, a Linha Intermunicipal 802 já faz o percurso Metro Tucuruvi-Terminal Taboão em 50 min., contra 72 min. antes da inauguração do Corredor.

Em seu ofício, o secretário de Guarulhos devolve a acusação: “É de interesse e dever dessa municipalidade garantir que a população não seja penalizada por motivos adversos à sua vontade”.

Depois de sucessivos adiamentos, o trecho Cecap-Vila Galvão, de 12,3 km, foi inaugurado no dia 31 pelo governador Geraldo Alckmin, sem a presença de autoridades municipais.

Mas no dia 8, primeiro dia útil de operação do novo trecho, a Prefeitura instalou cavaletes na pista em cinco pontos do trajeto, alegando falta de segurança.

Veja a íntegra do novo comunicado da EMTU sobre o Corredor Cecap-Vila Galvão:

Estações do trecho Cecap–Vila Galvão estarão com iluminação própria até o final de semana.

Em 05/09, o Corredor Guarulhos-São Paulo deveria ter iniciado a operação com 11 linhas metropolitanas desde o terminal Cecap, das 23 linhas previstas, que vão atender uma média de 100 mil usuários por dia no trecho até Vila Galvão.

Porém, cinco paradas no trecho entre as estações São Roque e Padre Celestino, foram interditadas pela Prefeitura sob alegação de falta de segurança e de serviços que deveriam ter sido concluídos pela própria administração municipal.

Por exemplo, no que diz respeito à energização das paradas e a ligação e sincronização dos semáforos de orientação do tráfego e de travessia dos pedestres, instalados junto às paradas, caberia à Prefeitura executar o serviço, utilizando o mesmo circuito alimentar da iluminação pública, o que ainda não foi feito, apesar das solicitações da EMTU/SP.

O atraso da Prefeitura em realizar os serviços causou prejuízos, já que uma série de furtos de equipamentos e fios começaram a ocorrer.

Os furtos foram registrados em oito Boletins de Ocorrências no 5º Distrito Policial de Guarulhos.

A EMTU/SP se viu obrigada a contratar a EDP Bandeirantes para realizar o serviço de energização. Foram implantados 24 postes de entrada de energia, com medidor, não havendo mais a necessidade de executar a travessia dos circuitos.

A empresa está finalizando os serviços e todas as estações devem estar iluminadas até este final de semana.

Embora o serviço de energização das paradas de ônibus ainda não tenha sido finalizado, a segurança da operação do corredor de ônibus não está comprometida, na medida em que as paradas não ficarão no escuro, pois existe a iluminação pública da via.

Mesmo com esta dificuldade imposta pela Prefeitura, a linha 802 (Metrô Tucuruvi/Terminal Taboão), que antes fazia a viagem em 70 minutos, tem realizado o trajeto em uma média de 52 minutos, com um ganho de tempo de 20 minutos.

Veja a íntegra do ofício do secretário municipal Atílio Pereira ao secretário estadual Clodoaldo Pelissioni:

As pendências existentes relativas à semaforização que foram atribuídas à PMG em decorrência de alterações de projetos, bem como a iluminação nos pontos de parada, não condizem com a verdade, uma vez que fazem parte do objeto de contratação do Corredor Metropolitano da EMTU.

É de interesse e dever dessa municipalidade garantir que a população não seja penalizada por motivos adversos à sua vontade.

Assim sendo, sugerimos que seja realizada reunião na segunda-feira, dia 14, às 15 horas, na Secretaria de Transportes e Trânsito de Guarulhos (Rua Dora, 18, Vila Barros) e que Vossa Excelência indique para a mesma representantes da EMTU e, se possível, um representante da Secretaria de Transportes Metropolitanos.

Na ocasião, estarão presentes o secretário de Transportes e Trânsito e técnicos da STT para tratar das questões relativas ao Corredor Metropolitano Cecap-Vila Galvão.

Cordialmente,
Atílio André Pereira
Secretário de Transportes e Trânsito
Prefeitura de Guarulhos

SEM COMENTÁRIOS