Dia de festa na economia: dólar cai, bolsa dispara

    às: 13:33 , atualizado em 04 de março às: 20:19
    143
    0
    Da Agência Brasil e da Redação
    moody's-marcello casal jr-abr
    Sexta-feira de euforia na Bolsa de Valores

    A detenção do ex-presidente Lula e a nova fase da Operação Lava Jato fizeram a festa dos mercados financeiros, nesta sexta-feira (4).

    No final do dia, o índice Bovespa, da Bolsa de Valores de São Paulo, fechou em alta de 4,01%.

    O dólar fechou o pregão do dia a R$ 3,76, em queda de 1,09%.

    No início do dia,o dólar abriu o pregão em forte queda, já refletindo as notícias da condução coercitiva de Lula para depor na Polícia Federal.

    Às 11 horas,  a moeda americana estava perto de R$ 3,70, uma queda superior a 3% em relação aos R$ 3,80 do fechamento do dia anterior, que já tinha sido de euforia por conta da delação do senador Delcídio do Amaral.

    Na mínima desta sexta-feira, a queda chegou a ser de 3,34%, com o dólar cotado a R$ 3,67.

    Já a Bolsa de Valores de São Paulo chegou a operar acima de 5%, mas, caindo para 3, 89% por volta de 11h.  À tarde, voltou a subir, fechando em alta de 4,01%.

    As ações da Petrobras e do Banco do Brasil dispararam. As da Petrobras chegaram a valorizar 18%, mas recuaram para 11,87% no final da manhã. As ações da Gerdau também subiram.

    O comportamento dos investidores reflete a percepção de que os últimos desdobramento da Operação Lava Jato reanimam a hipótese do impeachment ou da cassação do mandato da presidente Dilma Rousseff.

    Na avaliação da maioria dos analistas econômicos, a atual crise econômica só começará a ser enfrentada e superada depois que Dilma e o PT deixarem o poder.

    SEM COMENTÁRIOS