Dólar fecha a R$ 3,81, após intervenção do BC

    às: 17:44 , atualizado em 11 de setembro às: 16:01
    118
    0
    dólar2
    Dólar chegou no dia 4 a R$ 3,86, a maior cotação desde outubro de 2002, ainda no governo FHC

    Após novas intervenções do Banco Central no mercado de câmbio, o dólar comercial fechou o pregão desta terça-feira (8) cotado a R$ 3,81.

    O BC tomou a iniciativa de intervir depois da alta de R$ 3,86 de sexta-feira (4) –  a maior desde outubro de 2002, no final do governo Fernando Henrique Cardoso.

    O BC anunciou já na sexta um leilão para venda de até US$ 3 bilhões das reservas internacionais, com o compromisso de comprar novamente os dólares em novembro.

    Com mais dólares circulando no mercado, o BC tenta suavizar a alta da moeda. Essa operação, chamada no mercado de leilão de linha, não era feita desde março deste ano.

    Ao vender dólares por meio dos leilões de linha, o BC saca das reservas internacionais do País para irrigar o mercado de câmbio por um período.

    O dinheiro volta às reservas com a compra feita pelo BC na data estabelecida no leilão.

    O BC também tem usado outra ferramenta para controlar o aumento do dólar no mercado de câmbio: os swaps cambiais. Nesse caso, a intervenção não compromete as reservas internacionais.

    Nos swaps (troca ou permuta, em inglês), o BC oferta contratos de troca de rendimento em reais no mercado futuro, atrelados à variação do dólar.

     

    SEM COMENTÁRIOS